Carajás1

Fotos: SMTT

Empresas de vários segmentos da economia local estão aderindo às palestras educativas sobre trânsito, ministradas pela equipe da Gerência de Educação para o Trânsito, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT).

Nesta quarta-feira (30), a palestra sobre “Prevenção de Acidentes e Violência no Trânsito”, que ocorreu no auditório da empresa Carajás Home Center, no bairro Brasília, na Capital do Fumo.

De acordo com o superintendente da SMTT, Jodelmir Pereira de Souza, as palestras educativas são uma extensão dos serviços prestados pelo órgão à população no dia a dia da cidade.

“Temos a honra de colaborar com todos para que possamos mudar e melhorar a realidade do trânsito hoje em Arapiraca, o qual ainda se vê muitos condutores desrespeitando a sinalização e faltando com os equipamentos obrigatórios de segurança para uma população mais consciente de sua colaboração na transformação de um trânsito seguro”, afirmou Jodelmir de Souza.

Educação e legislação

Ministrada pelo agente de autoridade de trânsito, Carlos Alberto Peixoto, a palestra desta quarta-feira destacou também as questões educativas, as determinações dadas pela Legislação de Trânsito e sobre direção defensiva.

Grande parte do público das empresas trabalha de motorista, no entanto segundo Carlos Alberto Peixoto os colaboradores que têm ou não transporte próprio, principalmente motocicletas se interessam muito pela palestra e são os que mais comparecem às ações da SMTT in loco.

Carajás2

“Acreditamos que cada participante se tornando consciente de sua responsabilidade no trânsito da cidade, podemos salvar vidas e evitar mais acidentes nas vias públicas”, abordou Carlos Alberto.

Após a palestra com os colaboradores da empresa, Carlos Alberto Peixoto utilizou o sistema interno de som da loja para alertar os clientes e consumidores em geral sobre a importância de respeitar as vagas especiais destinadas aos idosos e deficientes.

Carajás3.1

“Sempre é bom alertamos para que as pessoas não coloquem seus veículos nas vagas destinadas para essas pessoas, porque o direito do próximo começa quando o seu termina”, aconselhou Carlos Alberto.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *