Representantes da Prefeitura de Arapiraca, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), vão se reunir com professores e alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), na tarde desta sexta-feira (30), para avaliar proposta da universidade sobre mobilidade urbana no centro da cidade.

Superintendente da SMTT e representantes da Sedur se reúnem com professores e alunos da Ufal em projeto urbanístico

A primeira etapa do projeto de Mobilidade Urbana e Ruas Completas, baseado pela iniciativa da ONG (Organização Não-Governamental e Conservacionista Americana) World Resources Institute Brasil (WRI Brasil), ocorreu em 6 de agosto, no Campus Arapiraca.

Naquela ocasião, as equipes da turma do 8º período do curso de Arquitetura e Urbanismo da Ufal apresentaram um diagnóstico urbanístico sobre o Centro de Arapiraca com foco na temática da Mobilidade Urbana e Ruas Completas, definido pela WRI Brasil.

O projeto foi apresentado ao superintendente da SMTT, Ricardo Teófilo, que esteve presente com o superintendente adjunto Carlos Alberto Peixoto e a equipe da Diretoria de Infraestrutura do órgão, como também para os representantes da Sedur e da equipe de revisão do Plano Diretor de Arapiraca, composta pelas arquitetas Rosa Lira, Katiane Duarte e Thaísa Lúcio.

Projeto prevê melhorias de mobilidade e urbanismo na região central de Arapiraca

Participaram também do encontro e estarão na reunião da tarde desta sexta-feira (30) os professores do curso Simone Moura, Madalena Zambi e o monitor da disciplina Projeto Urbanístico 1, Ruan Amaral.

Acessibilidade urbana

Para o superintendente da SMTT, Ricardo Teófilo, a apresentação do projeto da Ufal define também a proposta do prefeito Rogério Teófilo referente as ações de mobilidade urbana posta em prática pela SMTT na região central de Arapiraca com a finalidade de estabelecer o direito de ir e vir da população e os trabalhos de educação consciente aplicadas ao trânsito da cidade.

Ricardo Teófilo, da SMTT, debate projeto da Ufal com análise técnica sobre mobilidade no centro de Arapiraca

“Estamos recebendo as propostas desse projeto inovador de braços abertos e vamos apresentá-lo ao prefeito de como os professores e alunos da Ufal fizeram uma concepção diferenciada e baseada em ações realizadas em outras cidades do país e do mundo com base na segurança e no conforto para a população”, avaliou Ricardo Teófilo.

De acordo com a professora Simone Moura, que faz parte da rede de professores pelas Ruas Completas da WRI Brasil, a primeira etapa do projeto fez um levantamento da região central de Arapiraca envolvendo oito áreas temáticas, tais como: história, cultura e patrimônio; legislação urbanística, aspectos físico-ambientais, infraestrutura urbana, mobilidade e acessibilidade; aspectos socioeconômicos e demográficos; configuração urbana, e definição da rua completa, isto é, uma rota acessível no centro urbano.

Aluno do curso de Arquitetura e Urbanismo apresenta projeto inovador aos representantes da Prefeitura de Arapiraca

“A turma foi dividida em nove grupos e cada um ficou responsável em compreender e propor uma parcela da região central da cidade. Dessa forma, cada área pensada está conectada por meio de uma rota acessível, que será definida na segunda etapa do projeto em que as equipes irão adotar o conceito de Ruas Completas”, explicou a professora da Ufal.

O modelo Ruas Completas tem a finalidade de distribuir os espaços de maneira democrática e igual para todos os usuários e ser apresentado na tarde desta sexta-feira (30) para os representantes da Prefeitura de Arapiraca.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *